" />

Dassault Mirage 2000 o caçador de asa em delta francês

A história do avião Dassault Mirage 2000 teve início em 1972 quando a Armée de L´Air lançou um requisito para um novo avião de guerra que fosse capaz de realizar missões de caça, de interceptação e fosse birreator. A principio esse novo caça francês deveria ser o substituto direto do Mirage IIIC e IIIE. Esse projeto visava um super avião de combate que fosse capaz de atingir Mach 3 e chegou a ser denominado de Super Mirage G.8A, mas o nome do programa desse novo avião era Avion de Chasse du Futur (ACF – Avião de Combate do Futuro).

Uma forte crise econômica mundial, provocada pelo petróleo, levou ao cancelamento do projeto. A Força Aérea Francesa abriu mão de ter um avião de Mach 3 e que fosse birreator, mas não abriu mão de um novo caça, mesmo que fosse mais modesto. Assim sendo, lançou uma nova requisição em 1976 solicitando um avião de combate que realizasse missões de caça, ataque e reconhecimento. Esse novo caça seria monorreator, que alcançasse Mach 2 e equipado com sistema de comandos de voo eletrônico (fly-by-wire), até então inexistente em caças europeus. Esse novo caça francês seria o substituto do Mirage III, Mirage F-1 e SEPECAT Jaguar.
Avião em miniatura Dassault Mirage 2000 da FAB em escala 1:72 pertencente a coleção da Editora Planeta deAgostini.

Avião em miniatura Dassault Mirage 2000 da FAB em escala 1:72 pertencente a coleção da editora Planeta deAgostini. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

A Dassault já vinha trabalhando em um projeto de menor custo denominado “Delta 2000” que tinha apoio da Armée de L´Air. Em 1976 a empresa foi autorizada a construir 4 protótipos de seu novo projeto tendo como base o Mirage III devido as suas características de voo e eficiência comprovada em combate. Para ajudar no desenvolvimento foi utilizado um software criado pela própria Dassault chamado CATIA (Conception Assistée Tridimensionnelle Inter-Active) – Concepção Assistida Tridimensional Interativa. Esse software fazia parte de um sistema de computação chamado de CFAO (Conception et Fabrication Assistées par Ordinateur) – Concepção e Fabricação Assistidas por Computador.

Quer Fazer Parte de Nossa Lista VIP?
Preencha o formulário ao lado e faça parte de nossa lista VIP e receba as atualizações diretamente no seu e-mail.

Artigo do primeiro avião supersônico da Força Aérea Brasileira no link abaixo.

O projeto resultou em um avião que eliminou as deficiências do Mirage III tendo uma melhor harmonia entre asa e fuselagem. O enflechamento da asa em delta em 58°, empenagem vertical grande, flaps de manobra controlados  por sistema fly-by-wire garantam ao avião grande manobrabilidade e controle em elevados ângulos de ataque. O protótipo teve seu primeiro voo em 10 de março de 1978 e começou a entrar em serviço em 1984. Esses protótipos utilizaram um motor SNECMA M53-P2 de 7500 Kg de empuxo o motor SNECMA M53-5 com maior potência só foi instalado nos aviões de série.

Avião em miniatura Dassault Mirage 2000 da FAB exibindo a marca registrada da família de aviões de caça da Dassault, a asa em delta. CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.

Avião em miniatura Dassault Mirage 2000 da FAB exibindo a marca registrada da família de aviões de caça da Dassault, a asa em delta. CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.

O novo avião recebeu incorporou as contramedidas eletrônicas de forma integrada, os lançadores de chaff e flare foram instalados internamente evitando a utilização de contêineres. Devido a utilização de materiais compostos, principalmente, na deriva do leme, nos elevons da parte superior da fuselagem e nas portas do compartimento do trem do pouso o avião ficou com um peso de 7.400 Kg vazio. Equipado com um turborreator SNECMA M53-P2 podendo atingir 2.338 Km/h (Mach 2.2) graças ao empuxo de 6.560 Kg a seco e 9.700 hg com pós-combustão ligada.

A miniatura do Dassault Mirage 2000 da Força Aérea Brasileira esta configurada com dois tanques de combustível de 1.700 litros e a sonda para reabastecimento em voo localizada a frente do canopi no lado direito. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

A miniatura do Dassault Mirage 2000 da Força Aérea Brasileira esta configurada com dois tanques de combustível de 1.700 litros e a sonda para reabastecimento em voo localizada a frente do canopi no lado direito. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Mirage 2000C o interceptador dos céus franceses e da OTAN

O Dassault Mirage 2000C foi a primeira versão desse membro da família de asa em delta. Foi o principal interceptador da Armée de L´Air até começar a dar lugar ao mais novo Dassault Rafale. O Mirage 2000C é um interceptador não optimizado para ataques ao solo. O radar inicial era o Thomson-CSF RDM (Radar Doppler Multifunction) que foi substituído por um RDI  com alcance de 100 Km e quatro modos sendo eles; ar-ar, ar-superfície, cartográfico e descoberta marítima.
Ebook ilustrado do avião V/STOL do Reino Unido GRATUITO, Baixe Agora!
O cockpit ainda conta com um HUD (Head Up Display) do modelo VE-I30 que fornece dados de controle de voo, além de dados de navegação, gestão de armamento e detecção de alvos. O radar pulso doppler RDI é representado por uma tela VMC-I80 que distingue os alvos da superfície do terreno durante os voos de baixa altura. O cockpit ainda esta equipado com o assento ejetável Martin Baker Mk10. O Mirage 2000C entrou em operação com a Armée de L´Air em 1984 passando a ser o principal interceptador da França e também um dos mais importantes da OTAN.
O avião em miniatura Dassault Mirage 2000 da Força Aérea Brasileira representa a versão monoposto, Dassault Mirage 2000C. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

O avião em miniatura Dassault Mirage 2000 da Força Aérea Brasileira representa a versão monoposto, Dassault Mirage 2000C. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

O Mirage 2000B é a versão biplace de treinamento, mas apesar de ser uma versão de treinamento possui capacidade de combate próxima da versão monoplace.

 Versões do Dassault Mirage 2000

Foi lançada uma versão para ataque nuclear denominada Mirage 2000N. Essa versão é biplace e para realizar sua missão de ataque voa em alta velocidade a baixa altura e a qualquer tempo. Esta armado com um míssil ASMP de capacidade nuclear, essa arma tem um alcance de 250 Km com uma cabeça nuclear de 300 kt. Foi lançada ainda uma versão tendo como base o Mirage 2000N que foi denominada de Mirage 2000D. Essa versão é mais especializada em ataques convencionais. A versão de exportação é a Mirage 2000E baseada no Mirage 2000C e há ainda a versão Mirage 2000ED biplace que tem as mesmas capacidade do Mirage 2000E.
Um interessante comparativo entre o Dassault Mirage 2000 original e a réplica.
O Mirage 2000-5 é um avião muito mais capaz e moderno. O protótipo teve seu primeiro voo em 29 de Abril de 1991. Possui uma suite eletrônica avançada além de modernas contramedidas eletrônicas  O radar é um Thales RDY que pode localizar 24 alvos ao mesmo tempo, acompanhar 8 mais ameaçadores e guiar 4 mísseis contra seu alvo. Há ainda, um designador de alvos Thales TV/CT CLDP. A última versão é a Mirage 2000-5 MK2 equipado com radar Thales RDY-2 de abertura sintética que tem capacidade de localizar alvos em movimento. Esta equipado também com um sistema de navegação Thales totem 3000. Essa versão ainda é capaz de transportar o míssil de cruzeiro APACHE o que aumenta ainda mais o seu poder aéreo.
A Força Aérea Brasileira adquiriu 12 Dassault Mirage 2000C da França em negociação no ano de 2005. Os aviões foram entregues entre 2005 e 2008, sendo 10 monoposto de 2 biposto. Os Dassault Mirage 2000 da FAB foram retirados de serviço em 2013 após o fim do contrato de manutenção com os aviões. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

A Força Aérea Brasileira adquiriu 12 Dassault Mirage 2000C da França em negociação no ano de 2005. Os aviões foram entregues entre 2005 e 2008, sendo 10 monoposto de 2 biposto. Os Dassault Mirage 2000 da FAB foram retirados de serviço em 2013 após o fim do contrato de manutenção com os aviões. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Uma variedade de armas para diferentes missões

Para o combate aéreo, o Dassault Mirage 2000, conta em seu arsenal com o míssil de curto alcance Matra Magic R550 de orientação infravermelha, utilizado no combate aéreo à curta distância com grande manobrabilidade e alcance na ordem de 5 km. O míssil Matra Super R530 é utilizado para combates aéreos de médio alcance com guiagem semiativa e um alcance de 40 Km, podendo atingir alvos voando entre 60 m e 24.4000 m. O míssil MICA é uma aposta francesa na utilização de uma única arma para combates à curta distância e a média distância. Tem um alcance na ordem dos 80 Km e ogiva de 12 Kg atingindo velocidade de Mach 4, sua orientação é telecomandada com modo semi-ativo ou infravermelho na parte final do voo.
Artigo sobre o Embraer Super Tucano, o guardião da Amazônia.
Para ataques ar-solo pode lançar bombas guiadas a laser casulo de lança foguetes, mísseis AS30L, mísseis AM 39 Exocet, míssil Apache, míssil nuclear ASMP, além de estar equipado com dois canhões DEFA de 30 mm com 1.800 disparos por minuto. Além disso, entre os 9 pontos de fixação de armas podem ser utilizados para carregar tanques subalares de 1.700 litros. A capacidade total de carga é de 6300 Kg.
O Dassault Mirage 2000 vem sendo utilizado ao longo de sua vida operacional em inúmeros conflitos ao redor do mundo, tendo participado da Guerra do Golfo em 1991, Bósnia, Kosovo, Afeganistão. Mais recentemente participaram da intervenção aérea da OTAN na Líbia e dos ataques da Armée de L`Air em Mali. Os indianos também utilizarão seus Dassault Mirage 2000 para realizar ataques no conflito do Kargil em 1999. Os Mirage 2000 atacaram posições em solo enquanto os Mig-29 indianos realizavam a cobertura aérea. Grécia e Turquia possuem uma rivalidade histórica, seus aviões vivem se “encontrando” sobre o mar Egeu e em 10 de Outubro de 1996 um Mirage 2000 Greco teria abatido um F-16 Turco com um míssil Matra Magic 2, não há confirmação oficial desse incidente.
Na Força Aérea Brasileira o Dassault Mirage 2000 ficou sediado no 1º GDA - 1º Grupo de Defesa Aérea - sediado na Base Aérea de Anapólis, Goiás. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Na Força Aérea Brasileira o Dassault Mirage 2000 ficou sediado no 1º GDA – 1º Grupo de Defesa Aérea – sediado na Base Aérea de Anapólis, Goiás. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Em operação ao redor do mundo

O Dassault Mirage 2000 não conseguiu o mesmo sucesso de exportação que seu antecessor, o Mirage III. Contudo, países importantes escolheram esse jato para equipar suas forças aéreas. A versão básica de exportação foi baseada no Mirage 2000C e recebeu outra designação, Mirage 2000E. Cada força aérea que recebeu esse avião utilizou de uma nomenclatura diferente podendo ter ou não diferenças substanciais em cada entrega. Entre os usuários das versões do Mirage 2000 temos:
Brasil
10 Mirage 2000C
2 Mirage 2000B
Egito
16 Mirage 2000EM
4 Mirage 2000BM
Emirados Árabes Unidos
22 Mirage 2000EAD
8 Mirage 2000RAD
6 Mirage 2000DAD
30 Mirage 2000EAD/RAD/DAD
20 Mirage 2000-9RAD (monoposto)
12 Mirage 2000-9DAD (biposto)
França
124 Mirage 2000C
30 Mirage 2000B
75 Mirage 2000N
86 Mirage 2000D
Na parte superior do leme esta pintado um jaguar preto, que representa o símbolo da unidade, Esquadrão Jaguar. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Na parte superior do leme esta pintado um jaguar preto, que representa o símbolo da unidade, Esquadrão Jaguar. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Grécia
36 Mirage 2000EG
4 Mirage 2000BG
10 Mirage 2000-5MK2 (monoposto)
5 Mirage 2000-5MK2 (biposto)
Índia
46 Mirage 2000EH
13 Mirage 2000TH
Peru
10 Mirage 2000P
2 Mirage 2000DP
Catar
9 Mirage 2000-5EDA
3 Mirage 2000-5DDA
Taiwan
48 Mirage 2000-5EI
12 Mirage 2000-5DI
O Dassault Mirage 2000 substituiu outro avião da Dassault, o Mirage III que serviu na Força Aérea Brasileira por mais de 30 anos. Agora o 1º GDA opera aviões de caça F-5E Tiger II provisórios até a chegada no novo caça da Força Aérea Brasileira, o JAS 39E Gripen NG a partir de 2019. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

O Dassault Mirage 2000 substituiu outro avião da Dassault, o Mirage III que serviu na Força Aérea Brasileira por mais de 30 anos. Agora o 1º GDA opera aviões de caça F-5E Tiger II provisórios até a chegada no novo caça da Força Aérea Brasileira, o JAS 39E Gripen NG a partir de 2019. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Defendendo o Brasil até a chegada do futuro FX

A exemplo da Armée de L´Air, a FAB (Força Aérea Brasileira) também escolheu o Mirage 2000C para substituir os antigos interceptadores Mirage III. A diferença é que no caso da FAB essa escolha foi provisória, visto que, o projeto FX para escolher um novo avião de combate ainda estava em andamento. Com o fim da vida útil e, consequentemente, das atividades do Mirage IIIEBR acontecendo em Dezembro de 2005 a Força Aérea Brasileira se viu em uma situação complicada. Sem a definição de um vencedor no processo FX a FAB enviou um par de seus caças F-5E para protegerem a capital brasileira até a chegada de um caça para realizar essa função. A escolha de um caça para proteger a capital Brasília até a chegada do definitivo FX foi acertada em 15 de julho de 2005, com um contrato para aquisição de 10 Mirage 2000C e 2 Mirage 2000B no valor de 80 milhões de euros. Esse acordo foi definido em Paris entre o então presidente do Brasil Luis Inácio Lula da Silva e o presidente francês da época Jacques Chirac. No entanto, a contrato de manutenção do Dassault Mirage 2000 da FAB acabou em dezembro de 2013 e os aviões foram desativados.
Dassault Mirage 2000 em miniatura na escala 1:72. Apesar de ter sido retirado de serviço na Força Aérea Brasileira o Mirage 2000 continua em serviço em muitas outras forças aéreas, incluindo a do país de origem, França. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Dassault Mirage 2000 em miniatura na escala 1:72. Apesar de ter sido retirado de serviço na Força Aérea Brasileira o Mirage 2000 continua em serviço em muitas outras forças aéreas, incluindo a do país de origem, França. CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR.

Novamente foi criada uma brecha na defesa aérea da capital brasileira com a desativação do Mirage 2000, no entanto, a presidente do Brasil Dilma Roussef deu um fim no prolongado projeto FX-2 e decidiu pela escolha do Saab JAS 39E Gripen NG para equipar os esquadrões de caça da Força Aérea Brasileira. O contrato gira em torno de US$ 4,5 bilhões compreende 36 Gripen NG com transferência de tecnologia e fabricação dos aviões no Brasil a partir da quinta aeronave.
Dessa forma encerrasse a vida operacional da família de aviões de combate da Dassault nos céus do Brasil. Juntos, Dassault Mirage III e Mirage 2000, serviram quase 40 anos defendendo a soberania do espaço aéreo brasileiro.
Faça parte da lista de Máquinas de Combate e receba em seu e-mail a Coleção Asas de Guerra – Os Grandes Aviões Militares, GRATUITAMENTE.
Quer Fazer Parte de Nossa Lista VIP?
Preencha o formulário ao lado e faça parte de nossa lista VIP e receba as atualizações diretamente no seu e-mail.
O Dassault Mirage 2000 encontra-se no MUSAL.

Características técnicas do Dassault Mirage 2000

Tipo: caça interceptador monoposto
Envergadura: 9,13 m
Comprimento: 14,34 m
Altura: 5,14 m
Superfície alar: 41m2
Peso vazio: 7.580 Kg
Peso máximo de decolagem: 17.500 Kg
Velocidade máxima: 2338 Km/h (Mach 2.2)
Teto de serviço: 18.000 m
Raio de ação:  em missão de combate aéreo com 6 mísseis ar-ar 1445 Km, com tanques subalares esse alcance aumenta.
Motores: turborreator SNECMA M53-P2 com 6.560 Kg (64,33 kn) de empuxa a seco e 9.700 Kg (95,12 kn) de empuxo com pós-combustão.
Armamento: para combate aéreo mísseis Matra Magic R550 Magic II, Matra Super R530, míssil Mica. Para ataques ar-solo míssil AS30L, AM 39 Exocet, míssil de Cruzeiro APACHE, míssil ASMP, bombas de 250 Kg, bombas de 400 e 1000 Kg orientadas a laser, além de dois canhões internos DEFA 554 de 30 mm com 1800 disparos por minuto.

Sobre Adriano Alves

Começou a escrever em blogues em 2009 como convidado e não parou mais. Hoje escreve em quatro blogues, trabalha em uma empresa como Analista de Suporte Técnico e tem como hobby ler, estudar, ouvir música, assistir filmes e seriados e, principalmente, colecionar miniaturas militares.

3 comentários

  1. Amigo onde posso encontrar um para conprar?

  2. Ola , queria saber se um brasileiro pode servir exercito americano , so que sou naturalizado brasileiro .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top

Faça parte de nossa lista VIP!

Você quer ser o primeiro a receber nosso conteúdo? Basta cadastrar seu e-mail agora.

Thanks for subscribing. Please check your emailPlease fill in all required fields

Somos Contra SPAM!